Skip to main content

Lo Primero y El Último

Pensé mucho acerca de lo que yo podría escribir en mi primero texto en español, y sin darse cuenta de que de alguna manera se convirtió en el último también.

Siempre he odiado español por creer que cuando hablaba o escribía sería decir o escribir en portugués erróneamente. Muy gracioso eso.

Me gustaría de decirte muchas cosas, pero las palabras están empezando a desaparecer. Algunos dicen que 5 días no es suficiente para enamorarse, lo que puedo decir por experiencia és que 5 días fue suficiente para hacer una historia ser inolvidable.

Mi historia, nuestra historia.

Estoy eternamente agradecido por los momentos que compartimos juntos. Eternamente agradecido, aunque sea loco por haber elegido a mí para vivir a tu lado.

Me enamoré de ti en el segundo que te decía “hola”, y fue más intenso siempre que tu sonríes para mi.

Y vivi intensamente cada momento a su lado. Yo respetaba su espacio, yo ríe de sus debilidades, me sentí en casa con su abrazo. Tu fue, és y siempre será una persona muy especial en mi vida.

Me siento ridículo escribiendo una carta de amor. Hay un escritor brasileño que dice que sólo las personas que nunca han escrito una carta de amor es que son ridículos.

Estamos cerca y lejos al mismo tiempo. Como tu dice: “Muy muy lejos”. Pero fue un gusto haberte conocido. Estas en mi corazón, estás en outro país.

“lokillo” “Lindo” “maluco”

Vivimos como si fuera el último día de nuestras vidas. La felicidad debe ser eso: vivir, sentir, amar...

Tienes razón, me entrego por completo. “Es como que tu te entregas por completo y piensas que yo no. Pero no es eso. Es solo que yo soy más reservado. Me cuesta más. Y un poco más relajado.” Yo entendo pero mi corazón no.

“Pucha La distancia maldita que caga toda La onda.”

Tal vez voy a aprender algo con eso. Tal vez solo voy dicer gracias por sentir. Tal vez yo sea feliz de saber que estás bien. De todos modos, gracias por hacerme dormir sonriendo. Gracias por la bienvenida, por el abrazo de cariño, por compartir, por nuestro siempre, por las noches ardientes, por los planes divulgados, por sorpresas, por risas fascinantes, por paseos locos, por mirarme con amor, por estar tan cerca y por estar tan lejos.

Conocer a una persona de la nada y que al poco tiempo se vuelva todo para ti. Realmente estoy loco, gracias por mi mejores sonrisas.

Yo sé que hay vivido toda su vida solo, pero no tiene que ser asi.

Cuidate mucho. Si tu necesita y si tu no necesita, si quieres y si no quieres, estoy aquí.

“Lindo”

Lo siento que yo te quiero y si nos conocimos. Pero “explicar las cosas que siento, es casi como explicar los colores a un ciego.” Algunas personas viven 100 años y no lo sabien como eres sentir eso.

Beijos

Clayton

Popular posts from this blog

A Carta

Não consigo saber ainda como eu consegui passar quatro dias sem falar com você. Não dá pra saber ao certo como eu consegui aturar tanto tempo a sua ausência estando tão perto.
Dizem que não dá para entender os homens, que não dá pra entender as mulheres. Aliás, todo mundo fala tanta coisa que eu simplesmente resolvi ficar em silêncio, mudo e calado. Tento apenas ouvir a mim mesmo, quero saber o que eu realmente não entendia, o que eu realmente ainda não entendo.
Em alguns momentos da nossa vida precisamos dar um passo atrás para avançarmos dois. Meu coração quer você, mas minha razão é do contra. Acho que de vez em quando a mente se cansa de tantas desculpas.
Você não é imprevisível, dá pra adivinhar qual será seu próximo passo. Já que tudo começou por uma mensagem, acho interessante finalizar com uma carta, a sua dessa vez.
Não gosto muito de escrever, não tenho aspiração pra isso. Gosto de ler, assistir filmes, viajar para o meu mundo tão desconhecido e inexplorado pelo ser humano. Me p…

Homem Pedra

Então você me abraçou e pediu para parar o tempo. Então você se entregou e não pediu muito. Você agradeceu e não formulou desejos. Você sorriu e disse "eu te amo".
Saberia até colocar ordem nas palavras que automaticamente formam as frases se o meu coração desacelerasse diante dos ocorridos. Eu poderia ser lei em português e formar pra ti as nossas exceções. Mas deixa o tempo parado e me abraça e fica e sorri e me toca. 
Quero te sentir mais tempo, quero te sentir inteiro, quero revogar os medos e quero ignorar as circunstâncias. Desejo o vosso abraço por toda a eternidade, por nossos 5 minutos.
Eu me excitei, e não falando em termos sexuais. Eu me exaltei, me animei, me estimulei, eu me excitei. Será que entende? Será que me faço entender?
Deixa eu gostar de você. Permita-me ensinar você a gostar de mim. Esqueça as desculpas que vemos para que não haja conjugação pro "sim". Tentemos.
Eu te abracei e deixei o tempo parar. Então eu me entreguei e não quis exigir. E…

Estamos Aí

Às vezes na vida, mesmo que por 1 minuto ou ao menos 1 dia inteiro nós nos frustramos por estarmos onde estamos. É como se quiséssemos uma evolução maior ou até mais rápida. 
Nos frusta tudo. Começa uma sessão de por quês que não conseguimos explicar. Talvez seja um chamado de mudança, talvez o momento de colocar uma vírgula. Mas não é fácil nos aceitarmos 100%.
É como se aceitando isso estaríamos Ok com os erros cometidos, as decepções encontradas pelo caminho, as traições tão óbvias que nos pegaram desprevenidos. 
Deve ser tão pessoal que ao colocar pra fora faz com que isto se torne mais verdade ainda. 
Podia ser apenas um pesadelo né...é...podia...
Eu entendo...mas não quer dizer que aceite. Quer dizer que...se precisar, estamos aí !