Skip to main content

Posts

Showing posts from December, 2012

2012

Então 2012 já está dizendo "Adeus" e eu nem disse nada ainda? É isso mesmo produção?


2012 foi um ano intenso, acredito que não há uma palavra em qualquer idioma que possa transcrever o que senti vivendo o mesmo.

Neste ano eu aprendi de formas boas e difíceis a ser feliz. Em 2012 eu vivi como se o amanhã não fosse mais existir. Eu vi, persisti, errei, voltei, beijei, amei, me apaixonei, usei, abusei, fiz, ri, chorei, sacudi, permiti, disse não, disse sim, silenciei, deixei pra lá, liguei o foda-se, corri atrás, perdi, achei, vivi, sonhei, me reencontrei, me satisfiz, me refiz.

No ano que vai embora eu me perdi inúmeras vezes, me reencontrei inúmeras vezes. Deixei tudo que não valesse a pena partir para nunca mais voltar.

Em 2012 eu fui sarcástico, aprendi a flertar, fui sexy, devasso, português. Eu fui Felipe, eu brochei. Fui Alex, me curei. Eu fui atenção, fui cuidado, fui silêncio, fui amargo. Eu gritei, eu me dei um basta. Fui "bad boy", fui "charming",…

Deus Sabe o Que Faz

Hoje me encontrei desafiando o poder natural das coisas. Percebi que o meu desejo de não encontrar o que procuro é superficial.

Só por hoje decidi deixar minha determinação de lado e jogar as palavras ao vento.

Eu vejo cores e flores e vento. Eu sinto a água, o frio e o gosto das coisas.

Algumas coisas perderam a graça. A maioria das coisas perderam-se de mim. Preciso pensar e recalcular o trajeto de vida que eu escolhi pra mim e eu mesmo.

A respiração já esta sendo dificultada, a tensão anda em alto nível. Ando desesperado e não sendo exagerado já algum tempo. Eu não temo o amanhã.

Talvez eu cumpra o acordo que fiz comigo. 60 dias já se foram e me restam apenas 7. Deus sabe o que faz e eu que não entendo nada. Deus sabe o que faz e eu que não entendo a mim.

Precisa-se desesperadamente de doses de Yllana

E talvez em um momento não tão hesitante são pequenas doses de você que me fazem o bem necessário de sempre.

Preciso de doses do seu sorriso, pra rir junto, pra rir só.
Preciso de doses de sua loucura, pra viver o novo, pra contar historias.
Preciso de doses da sua sensualidade, pra causar geral, pra me divertir com outrem.
Preciso de doses de seu escândalo, pra mijar nas calças, pra nunca esquecer.
Preciso de doses de sua impaciência, pra deixar pra lá, pra solicitar o próximo da fila.
Preciso de doses de sua ginga, pra dançar juntinho, pra representar.
Preciso de doses exageradas de suas qualidades.
Preciso de doses medianas de seus defeitos.
Preciso de doses de você.
Preciso desesperadamente de doses de Yllana Calori.

Sim

Se importar por algo que um certo alguém causou pode ser também um sentimento egoísta. Se somos todos livres para errar, então eu me pergunto porque o cuidar?

Já não sei dizer ao certo se as reações que as pessoas têm ao ser chamada a atenção pode ser classificada como auto-defesa ou imaturidade.

Fico me perguntando se minha reação seria algo parecido. Entre gritos, chopes e barracos salvaram-se aqueles que me importei. O restante foi como água ao ralo, como alívio enfim.

Fora formado então o Quarteto Fantástico, foram perdendo-se em meio ao respeito. Todos querem ter voz e eu não quero ouvir.

Sinto vergonha de algumas situações, mesmo que nem comigo, mesmo que por aí.

Estou desligando-me de assuntos aleatórios. Preciso não precisar me importar com ninguém. Sou dono apenas do meu destino, quanto aos outros? Já sabem também dizer sim.

Eu Aconteci

Eu aconteci. E tem sido uma decepção após a outra. Pois é, não tem explicação. Essa é a minha verdade agora.

Eu sou uma fraude. Grito aos quatro ventos mentiras inventadas que não sigo. Encontro em gente errada o que não consigo encontrar em mim. E eu não consigo mudar, talvez nem queira.

Nada aconteceu, eu aconteci.

Aconteci em meio ao acaso, as lagrimas no terraço, a vida embaixo da chuva. Eu aconteci acontecendo, e errei como erro sempre.

Vivi de forma desesperada por querer a precaução. Mas nao evito o acontecimento, ele persiste em acontecer. Não quero mais nada, só quero não querer.

Será que passa? Será que agüento? Será que quero agüentar?

Ninguém me vê nesse momento. Eu continuo atuando e fingindo o sorriso. E tá todo mundo tão ocupado que nem sentem o que eu senti.

Queria conversar, precisava falar umas besteiras. Ligar o foda-se pro mundo, ligar o foda-se pra mim. Mas mesmo assim continua tudo errado. Afinal, eu aconteci.


Corpo Presente

Tô na balada de corpo presente. Alguém ai por acaso me viu?

Já não há graça na piada improvisada, nas loucuras ensaiadas, nas vontades escassas, nas paredes quebradas, no meu coração. Já não consigo sentir minha essencia, sinto que de alguma forma você me levou. E eu? Cadê eu?

Estou cogitado para os lançamentos da noite, para as festas do ano, para as comemorações. Estou misturado aos belos corpos, as belas histórias, a vida incrível e a certas ações.

Tô de corpo presente em tudo. A minha mente esta por ai. Não há algo que faça que mude o tamanho do buraco que deixaste aqui.

Há tanta saudade, há tanta vontade, há tanto querer. Eu estou tão longe que te sinto perto, mesmo de seu paradeiro não saber. Quero voltar pra casa é só o que penso, e é só o que digo.

E ao levantar da mesa exausto sinto a mão direita de um amigo no peito, olhar fixo nos meus dizendo: "você era mais feliz". Verdade, eu era. Agora não mais.


Chega de Romance

E quem é que esta afim de romance hoje em dia? É tudo papo, é tudo história. O povo quer é gozar a vida.

Chega de romance. Beba até me querer!

3 Partes da História

3 pessoas estão ao meu lado. 3 histórias, 3 vidas, 3 sentimentos diferentes.

A número 1 chora enquanto discute com o namorado. Tenho vontade de abraçá-la e dizer que vai ficar tudo bem. Mas não quero mentir pra ela, não quero mentir pra mim. Não vai ficar tudo bem, ainda tem muito o que doer, ainda há muito o que chorar.

O número 2 se concentra em um jogo e perde a oportunidade de ver que a garota em sua frente o observa. Ela sorri enquanto ele viaja no mundo irreal por alguns instantes. Pensei em dar um cutucão e dizer: "ei, olha ai a oportunidade de ser feliz". Mas me perco no pensamento que o número 2 possa vir a ser o causador de um sentimento que faz a número 1 desabar em lágrimas.

O número 3 procura, já não se sabe dizer o que?!?! Sexo, casamento, sacanagem, namoro, tá tudo dentro do seu olhar, tá tudo confuso em sua mente. Ele observa o nada enquanto disfarça o olhar solitário e vazio que possui. Talvez ele só precise de amor, talvez ele só queira fazer doer e senti…