Skip to main content

Bom Dia Luli

É sempre bom ver aqui na minha grande caixa de entrada uma mensagem sua. Mesmo que seja apenas para dar um oi, mesmo que seja pedindo help, mesmo que seja apenas uma mensagem encaminhada.

Ambos sabemos que a nossa "visão" de um trabalho acadêmico difere-se das demais pessoas que nos acompanham. Talvez até este seja um problema, já que as pessoas vão nos achar perfeccionistas e dominadores de tudo. Mas devo te confessar que eu também estou muito cansado, cansado até de estar cansado. Cansado das discussões, cansado do silêncio, cansado de pessoas que gostam de fazer as coisas de qualquer jeito.

Então fico pensando o tempo inteiro no que eu posso ou devo fazer a respeito disso. Sei que desistir agora para voltar depois só fará mudar os nomes dos personagens, irei encontrar pessoas desse tipo ou até piores, ainda temos a vantagem de "conhecer mais" as pessoas que estamos lidando no momento.

Eles vão te odiar, vão odiar ainda mais quando o trabalho ficar pronto e descubrirem que você estava certa, que você mandou muito bem. Mas, esquece... eles não vão te agradecer e nem reconhecer o que você fez porque são pequenos demais para coisas grandiosas, são egoístas e orgulhosos demais para pedir desculpas.

Mas quer saber verdadeiramente o que eu penso disso tudo?

Acho que estamos destinados a errarmos, a aprendermos e a vibrarmos as vitórias acadêmicas. E eles? Vão morrer de inveja, vão nos criticar, vão nos xingar, inventar histórias, nos apelidar...

Ambos sabemos que o nosso tempo é precioso demais para ser desperdiçado com quem não sabe nem o que está falando ou fazendo.

Pode parar, retocar a maquiagem, recarregar a munição e ir para a batalha. Eu estarei lá no dia da vitória e gritarei desesperadamente o quanto você é foda.

Popular posts from this blog

O 'Re'Começo

É sempre assim. Inicia um novo ano e logo vem aquela vontade de mudar tudo que nos incomoda. Posso falar? Acho que as vezes (quase sempre) eu me incomodo comigo mesmo. Me chateia esta preguiça imensa de somente querer... Estou em um daqueles momentos introspectivos. Eu me sinto gritar por mudança, me sinto realmente querer mudar. Mas preguiça, preguiça? Como lidar? Eu não quero somente ser um homem inteligente. Quero também um tanquinho que nem aqueles modelos de cuecas que possuem milhões de seguidores. Acho que quero ser mais sexy do que estar certo. Ser certo é chato, ser sexy é prazeroso. É possível hoje em dia ser o que quisermos ser, certo? E se eu chegar até o fim da minha vida sem saber o que quero? Eu sei, esta difícil entender minha cabeça. Mesmo se as frases forem reordenadas e o verbo conjugado corretamente, ainda assim, eu não me entenderia. Será que meu estresse e confusão possui endereço certo? Eu necessito de contas pagas, de respeito, de experiências incríveis, de ab…

Estamos Aí

Às vezes na vida, mesmo que por 1 minuto ou ao menos 1 dia inteiro nós nos frustramos por estarmos onde estamos. É como se quiséssemos uma evolução maior ou até mais rápida. 
Nos frusta tudo. Começa uma sessão de por quês que não conseguimos explicar. Talvez seja um chamado de mudança, talvez o momento de colocar uma vírgula. Mas não é fácil nos aceitarmos 100%.
É como se aceitando isso estaríamos Ok com os erros cometidos, as decepções encontradas pelo caminho, as traições tão óbvias que nos pegaram desprevenidos. 
Deve ser tão pessoal que ao colocar pra fora faz com que isto se torne mais verdade ainda. 
Podia ser apenas um pesadelo né...é...podia...
Eu entendo...mas não quer dizer que aceite. Quer dizer que...se precisar, estamos aí !

Tudo Bem

Quero chegar em casa e ter tempo para escrever no meu velho diário. Me seduzir em frente ao espelho e repetir por diversas vezes "Estou bem" "Tá tudo bem" "vai ficar bem". As vezes sinto falta do eu comigo mesmo, mas não o suficiente para um tempo encontrar-me.
De vez em quando é somente as palavras profundas, que saltam do âmago da alma que podem expressar qualquer inutil opinão. Tá tudo bem meu lindo, ficará tudo bem querido.
Boa noite!