Skip to main content

Há Vida Fora da Internet

Eu decidi ficar. Ficar. Permanecer na luta, não me dar por vencido, cair mais uma vez, tentar. Tentar. Olhar adiante, positivar os acontecimentos, rir das derrotas, emocionar com as batalhas, voltar. Voltar. Para o meu equilíbrio estúpido entre o sonho e a realidade.

Há realmente vida fora da internet. Eu mesmo desafiei a permanecer um mês sem as minhas atividades on line preferidas. Não abdiquei apenas do blog aqui, mas mesmo assim todos meus textos no mês que passou foram escritos à mão antes de serem postados. Experiência idiota para alguns talvez, mas aqui entre nós, há vida fora da internet.

Neste mês que passou fui de um vício a outro, e aos poucos tentava equillibrar a vida, as manias e as vontades. Eu fui no parque para andar de bicicleta, joguei volei com os vizinho que nunca tive a oportunidade de ser apresentado, eu fiquei na cama comendo, coloquei em dias as minhas séries favoritas.

O fato mais interessante foi eu ter contato direto com as pessoas que sempre dizia um "oi" virtual. Eu nem me importo se hoje vou cometer um suicídio virtual, a vida sentiu minha ausência e infelizmente não nenhum link disponível que me leve de volta pra lá.


Popular posts from this blog

Estamos Aí

Às vezes na vida, mesmo que por 1 minuto ou ao menos 1 dia inteiro nós nos frustramos por estarmos onde estamos. É como se quiséssemos uma evolução maior ou até mais rápida. 
Nos frusta tudo. Começa uma sessão de por quês que não conseguimos explicar. Talvez seja um chamado de mudança, talvez o momento de colocar uma vírgula. Mas não é fácil nos aceitarmos 100%.
É como se aceitando isso estaríamos Ok com os erros cometidos, as decepções encontradas pelo caminho, as traições tão óbvias que nos pegaram desprevenidos. 
Deve ser tão pessoal que ao colocar pra fora faz com que isto se torne mais verdade ainda. 
Podia ser apenas um pesadelo né...é...podia...
Eu entendo...mas não quer dizer que aceite. Quer dizer que...se precisar, estamos aí !

A Carta

Não consigo saber ainda como eu consegui passar quatro dias sem falar com você. Não dá pra saber ao certo como eu consegui aturar tanto tempo a sua ausência estando tão perto.
Dizem que não dá para entender os homens, que não dá pra entender as mulheres. Aliás, todo mundo fala tanta coisa que eu simplesmente resolvi ficar em silêncio, mudo e calado. Tento apenas ouvir a mim mesmo, quero saber o que eu realmente não entendia, o que eu realmente ainda não entendo.
Em alguns momentos da nossa vida precisamos dar um passo atrás para avançarmos dois. Meu coração quer você, mas minha razão é do contra. Acho que de vez em quando a mente se cansa de tantas desculpas.
Você não é imprevisível, dá pra adivinhar qual será seu próximo passo. Já que tudo começou por uma mensagem, acho interessante finalizar com uma carta, a sua dessa vez.
Não gosto muito de escrever, não tenho aspiração pra isso. Gosto de ler, assistir filmes, viajar para o meu mundo tão desconhecido e inexplorado pelo ser humano. Me p…

O 'Re'Começo

É sempre assim. Inicia um novo ano e logo vem aquela vontade de mudar tudo que nos incomoda. Posso falar? Acho que as vezes (quase sempre) eu me incomodo comigo mesmo. Me chateia esta preguiça imensa de somente querer... Estou em um daqueles momentos introspectivos. Eu me sinto gritar por mudança, me sinto realmente querer mudar. Mas preguiça, preguiça? Como lidar? Eu não quero somente ser um homem inteligente. Quero também um tanquinho que nem aqueles modelos de cuecas que possuem milhões de seguidores. Acho que quero ser mais sexy do que estar certo. Ser certo é chato, ser sexy é prazeroso. É possível hoje em dia ser o que quisermos ser, certo? E se eu chegar até o fim da minha vida sem saber o que quero? Eu sei, esta difícil entender minha cabeça. Mesmo se as frases forem reordenadas e o verbo conjugado corretamente, ainda assim, eu não me entenderia. Será que meu estresse e confusão possui endereço certo? Eu necessito de contas pagas, de respeito, de experiências incríveis, de ab…